top of page

New Beats

INSCRIÇÕES:

31/05.

TEMA:

Contracultura, não conformidade com a moral, religião e política ocidental, apreciação pelo outsider, marginalidade, antimilitarismo, ou seja, ojeriza por tudo que nos oprime e controla. Esta era a bandeira dos autores da geração Beatnik.

São estes tipos de textos que queremos na coletânea New Beats.

Como os autores da geração têm estilos variados, aceitaremos crônicas, contos (prosa) e poemas.

A gama de estilos, dentro do que foi colocado no “item a” é variada. Sem esgotar os autores, temos o expressionismo e surrealismo junk de Burroughs, a poesia política-existencial de Ginsberg, a marginalidade das ruas de Corso, o relato da loucura de Solomon, a sobriedade crítica de Ferlinghetti, a narrativa automática de Kerouac, a antropologia social de Snyder, a musicalidade de Ted Joans, além das excelentes autoras femininas de romances e poesias que foram apagadas da história do movimento e agora ganham merecida atenção como Diane di Prima, Hettie Jones, Joyce Glassman, Elise Cowen, Joan Vollmer, Joanne Kyger e a poesia erótico pornográfica de Lenore Kandel.

Existiram muito mais Beatniks, e ainda existem mentes inconformadas e fora do sistema que podem ser considerados descendentes diretos desta geração. São destas e destes descendentes Beats que queremos textos para a coletânea.


EDITAL - New Bets
.pdf
Fazer download de PDF • 125KB


569 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page